Capítulo 2 - Novos caminhos

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Novos caminhos

Mensagem por Oliver White em Seg Jul 18, 2016 2:04 pm

- Meu único desejo é andar conforme a vontade dos deuses. São eles quem guiam o nosso destino, somos nós quem devemos provar que somos dignos de suas bençãos. Falava sem olhar para um dos dois.
avatar
Oliver White

Mensagens : 22
Data de inscrição : 21/04/2016
Idade : 18
Localização : Tracen. Central.

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Novos caminhos

Mensagem por Erick Williams em Qua Jul 20, 2016 6:51 am

-De fato senhor, deuses também nos permitem sofrimento. Doenças são um perfeito exemplo de algo ao qual pouco tem a ver com a influência humana e muitos atribuem-nas como punição divina, assim como uma grande maré de azar. Mas outras pessoas também se referem à essas situações de um modo diferente: Provação Divina.- E conforme falava, o jovem começava a remexer a comida em seu prato, misturando-a completamente.

-Existe um ditado, dito por pessoas de grande fé e pouco conhecimento, mas se levado à sério pode até mesmo salvar um pessimista de uma depressão:"Tudo o que ocorre de ruim é para melhorar". Isso implica que, mesmo que desventuras ocorram, no fim terá sido uma experiência válida e que lhe auxiliará futuramente. O fato de os deuses nos proverem essas oportunidades e de nos dar tamanho desafio é apenas parte de sua obra para nossa evolução. -
avatar
Erick Williams

Mensagens : 25
Data de inscrição : 20/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Novos caminhos

Mensagem por leonirisos em Qua Jul 20, 2016 5:20 pm

- Realmente, Oliver, é muito bonito e digno de aplausos da sua parte afirmar isso. disse o homem com um toque de ironia em sua fala, e voltou a falar num tom um pouco mais agressivo - Tratar os deuses como uma fonte de coisas boas para você. Mas é aí que você se engana. Você não percebe como você mente para si mesmo? Você age como se seguir o caminho das divindades, ouvir as vozes deles e toda essa baboseira que nós achamos em qualquer lata de lixo por aí fosse algo digno. Mas, na verdade, a única coisa que eu vejo em seus pensamentos, as coisas de verdade, tirando essas roupas e toda essa dedicação disfarçada é egoísmo. Diferente do que Erick disse, penso de outra maneira. Não, não se trata de provação divina. Se trata de não perder a cabeça. De não ficar louco completamente. De não desistir da própria vida. E eu falo isso, pois no meu dia a dia, daqui da mesa, eu sou o único que tem contato com gente morrendo e querendo morrer a cada segundo. Vocês já viram uma pessoa que não consegue mover um músculo sequer, por causa de uma doença muito grave, arranjar forças para desligar os aparelhos de uma tomada que fica a dois metros de onde ela está e poder morrer em paz? Imagino que não. o enfermeiro então, vendo que já estava a um tempo sem usar seus talheres, colocou-os no seu prato E, se de fato, serve para alguma coisa, Erick, uma coisa que vejo que é bastante importante, no caso se livrar de uma depressão ou algum sentimento parecido, afirmar que as coisas caminham para um destino incerto, mas bom de qualquer maneira, mesmo que tortuoso, não vejo motivo para afirmar que tal pensamento seja, de fato, digno de alguma pessoa de pouco conhecimento. Quem seria mais sábio? A senhora, com seus oitenta e pouco anos de idade, que sabe que uma erva é boa para combater uma gripe, ou o enfermeiro, que usa da mesma medicação, mas em um frasco, todo lindo e enfeitado, que só serve para parecer bom e melhor, escondendo o verdadeiro fato da comparação: o remédio na caixinha, em forma de comprimido possuí efeitos colaterais muito mais devastadores do que qualquer pensamento, dito por uns e outros, primordial.
avatar
leonirisos
Admin

Mensagens : 109
Data de inscrição : 10/07/2015
Idade : 25

Ver perfil do usuário http://rpg-fma.rpggameplay.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Novos caminhos

Mensagem por Erick Williams em Ter Jul 26, 2016 9:56 am

- Devo admitir: Nunca vi alguém considerado inválido, impossível de se locomover arranjar forças para tirar a própria vida. No entanto, já vi pessoas em estados deploráveis que se levantavam para enfrentar a morte mais uma vez em prol do que acreditavam. Um pensamento primordial, um ideal fixo e cegante podem causar morte imediata tanto quanto medicamentos naturais ou industrializados e sintéticos. - Dizia o jovem com um olhar um tanto distante, como se revivesse momentos de seu passado em sua cabeça enquanto proferia tais palavras. - Mas também há coisas boas nesses pensamentos. Os Deuses podem dar força e esperança a um desesperançoso e os ideais propostos por seus ensinamentos acabam por unir muitas pessoas por uma única causa, por menor que ela possa ser. De fato, se eles se comunicam conosco diretamente, se mandam presságios ou se acabam por nos ignorar completamente é algo que não podemos ter certeza. No final, é tudo uma questão de fé, que por sua vez é uma fonte de força de vontade e que, em demasiada falta, pode causar depressão e levar muitos dos desesperançosos para a morte. -

- Mas há coisas que não podemos explicar por pensamento lógico ou sequer pela alquimia e, na falta de uma explicação lógica, a fé pode fazer com que se mostre uma lógica se vendo de determinada perspectiva. Então, mesmo que sejas cético quanto a existência ou importância de um religião e suas crenças, nunca deve-se descartar completamente uma hipótese antes de comprovada sua falsidade ou veracidade, tornando a incerteza científica da existência ou atenção dos deuses perante a nós algo que não pode simplesmente ser ignorado como causa ou consequência provável.- Vendo que parecia ter estendido-se por demais em sua resposta, o jovem finaliza brevemente seu raciocínio, expondo-o aos presentes e interessados. - Em resumo: A fé de uma pessoa nos deuses ou qualquer outra crença pode gerar tanto bem quanto mal e não pode ser simplesmente descartada ou rotulada, já que faltam tanto provas para comprova-la como para desacredita-la. -
avatar
Erick Williams

Mensagens : 25
Data de inscrição : 20/07/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Novos caminhos

Mensagem por Oliver White em Seg Ago 01, 2016 1:25 pm

- Bom, acho que não fui claro o suficiente. Nunca disse que os deuses só fazem coisas boas, haha. E sim, estou a pouco tempo neste hospital, mas já vi boa parte das coisas que você viu aqui no hospital e não me espantei. Por quê? Ora, porque foi a vontade dos deuses. Você acha mesmo que eles têm obrigação de fazer qualquer coisa boa conosco? Besteira! Não merecemos qualquer coisa. Não merecemos nem viver. Olha em volta e veja quantas coisas nós já fizemos de ruim. Quanta tragédia. Acha mesmo que nós merecemos ser felizes? Ai de mim. Me agarro aos deuses pela necessidade, sim, necessidade própria. Mas além disso, atendo a necessidade dos outros fazendo coisas boas para eles, por exemplo estar aqui neste hospital ajudando vocês! Dizia num tom seco com o olhar fixo para o enfermeiro. Louvo aos deuses por eles terem me dado mais um dia de vida para fazer a diferença neste mundo, mas se amanhã, eu não tiver mais serventia para eles, que eu morra. Encerrou então, com um sorriso e voltou para seu prato afim de terminá-lo.
avatar
Oliver White

Mensagens : 22
Data de inscrição : 21/04/2016
Idade : 18
Localização : Tracen. Central.

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Novos caminhos

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum